sexta-feira, 19 de junho de 2015

Aluízio Santos recebe manifestantes e acaba com protesto na avenida das Mil Casas

SHARE
Blog do Kim Pereira - quinta-feira, 19 de junho de 2015
Por William Fernandes

Após ouvir o secretário, moradores agradeceram pela atenção e se disseram satisfeitos com os esclarecimentos sobre o andamento da obra de duplicação da avenida
Teve início na tarde desta quinta, 18, uma manifestação de alguns moradores das Mil Casas em função da poeira provocada pelo tráfego de veículos na Avenida Bela Vista, que dá acesso ao residencial, e que está sendo duplicada pela prefeitura. Segundo os moradores, o protesto se dava também, em função da paralisação da obra.

Assim que soube da manifestação, o secretário de Infraestrutura, Aluízio Santos, esclareceu, através da Rádio Mirante, os motivos da paralisação momentânea da obra. Aluízio apenas repetiu o que já havia dito em duas ocasiões em outras entrevistas à mesma emissora. “A obra está parada em função dos postes que estão no meio da avenida, e estamos na dependência da Cemar, para quem já enviamos ofício solicitando a retirada, para que possamos dar prosseguimento aos trabalhos”, disse.

Logo que terminou sua participação na rádio, Aluízio recebeu em seu gabinete, na secretaria de Infraestrutura e Obras, oito pessoas que estavam participando da manifestação. Após ouvi-los, Aluízio fez uma pergunta ao grupo: “Quem de vocês que estão aqui participou de uma reunião que fizemos com a comunidade, lá nas Mil Casas, antes de iniciarmos a obra?” A resposta: ninguém!

Aluízio concluiu dizendo que este tinha sido um dos erros das pessoas que participaram da manifestação, ao cobrar algo, sem saber como se daria o andamento da obra: “Na reunião que fizemos com a comunidade ficou tudo esclarecido sobre a obra. Todos sabiam que se chovesse geraria lama. Se fizesse sol, geraria poeira. Esse é um transtorno necessário para que a obra seja executada. Entreguei cópias do projeto e plantas da obra aos moradores que lá estiveram. Eles concordaram e saíram satisfeitos, pois para eles, o mais importante é que a obra seja feita”, disse o secretário.

Aluízio disse ainda, que está pressionando a Cemar, para que retire os postes, possibilitando a conclusão da terraplenagem. Explicou também, que, por ter apenas rede de alta tensão, não há iluminação pública na avenida, o que oferece risco, à noite, de provocar acidentes, até mesmo, de choque de um veículo com os postes que estão localizados no meio da via.  De acordo com o projeto, a avenida será toda iluminada, com postes mais altos, colocados nos canteiros centrais.

O secretário disse que está de portas abertas para receber qualquer pessoa, para tratar de assuntos de interesse da comunidade e lamentou que o grupo tenha iniciado o manifesto sem antes procurá-lo.

Os moradores reconheceram não saber detalhes do projeto e, após os esclarecimentos do secretário, todos se disseram satisfeitos e que iriam retirar imediatamente os obstáculos do meio da avenida.
“Ficamos satisfeitos, após ouvir o secretário. Ao chegarmos lá na avenida iremos limpar o local. Estamos agradecidos”, disse Pedro Ramos.

"Na minha avaliação, esta reunião foi boa. Primeiro, porque o secretário se dispôs a nos receber. Segundo, porque ele nos tirou todas as dúvidas a respeito do projeto da avenida, porque eu não tinha conhecimento. Realmente, da forma como ele falou, essas dificuldades vão existir. O melhor de tudo é que ele se propôs a minimizar o problema da poeira, com o carro pipa”, disse Jorge Roberto, proprietário de uma van que faz linha para o residencial.
SHARE

Author: verified_user

0 comentários:

Outros Blogs

Postagens mais visitadas

Arquivo do blog